Greenpeace contesta resposta da Perdigão

Notícia - 31 - jul - 2002

A Resposta da Perdigão ao protesto realizado hoje pela manhã causou estranhamento ao Greenpeace e, certamente, à imprensa que estava presente no local, uma vez que a Perdigão recusou-se a receber as cópias dos laudos dos testes (1), que detectaram a presença de soja transgênica em três produtos dessa empresa.

Este ano já foram encontrados transgênicos em cinco produtos da Perdigão (2). Estes resultados indicam que se a Perdigão vem, realmente, adotando medidas de controle para evitar os transgênicos, estas não estão sendo eficientes e precisam ser reavaliadas. As amostras enviadas para teste foram compradas em um supermercado comum, isto quer dizer, que podem ser adquiridas por qualquer pessoa.

Em respeito ao consumidor, a Perdigão deveria adotar o princípio de precaução, analisando os laudos apresentados pelo Greenpeace e realizando o recolhimento imediato dos lotes testados.

(1) Os testes foram realizados pelo laboratório DNA Chips, que foi considerado o melhor do mundo por um levantamento realizado pelo Central Science Laboratory de York, a pedido do Ministério de Agricultura, Pesca e Alimento da Inglaterra.

(2) Os produtos já testados: Salsicha de frango, testada em fevereiro, com 2,8% de soja Roundup Ready; Mortadela Bolognella, testada em fevereiro, com 12% de soja Roundup Ready; Lanche Chester, testado em julho, com 2,3% de soja Roundup Ready; Hamburguer de Frango, testado em julho, 0,4% de soja Roundup Ready; Almôndegas de carne, testada em julho, com 1,4% de soja Roundup Ready. Confira a íntegra dos laudos de fevereiro e julho.