Soluções para a crise grega: Greenpeace Grécia lança crowdfunding de energia solar

Adicionar comentário
Notícia - 27 - jul - 2015
21 ativistas do Greenpeace abriram hoje uma faixa de 600 m2 em forma de flecha com a mensagem: ‘O petróleo abastece a dívida grega’, apontando para uma usina termelétrica a petróleo em construção na ilha de Rhodes.

“O petróleo abastece a dívida grega”. Os dizeres da faixa de 600 m² estendida hoje por 21 ativistas do Greenpeace em uma usina termelétrica a petróleo na ilha de Rhodes. Foto: © Panos Mitsios / Greenpeace

 Os ativistas gregos, italianos e espanhóis revelam uma das causas mais negligenciadas da crise grega: a dependência do país de combustíveis fósseis importados.

O protesto lança a nova campanha de crowdfunding do Greenpeace Grécia a fim de obter apoio internacional para a mais significativa oportunidade de investimento no país que vive uma grave crise: o Sol. O arrecadamento da campanha será usado para instalar painéis solares nas comunidades das ilhas que enfrentam sérios problemas de energia.

Atualmente, há uma usina termelétrica a petróleo sendo construída em Rhodes, na Grécia. O custo da obra já ultrapassou o orçamento inicial de 120 milhões de euros e seu custo estimado passou para 180 milhões de euros. Quando estiver em operação, estima-se que o custo para os próximos 10 anos seja de mais de 1 bilhão de euros. O Greenpeace pede que as ilhas não interligadas às redes de transmissão sejam conectadas e que a economia grega seja ‘solarizada; começando pelas ilhas que enfrentam sérios problemas de falta de energia.

“Nós sabemos que o mundo está de olho na Grécia, então pedimos ao mundo todo para nos ajudar a criar uma solução para o uso devastador do petróleo, um combustível muito caro. O Sol já é o nosso maior recurso, não só para o turismo, mas também por ser uma fonte de energia gratuita e ilimitada que pode derrotar a recessão e promover um desenvolvimento sustentável. Temos que usar esta oportunidade,” afirma Takis Grigoriou, da campanha de Clima e Energia do Greenpeace Grécia.

A alta dependência de importação de energia cara dificulta qualquer perspectiva realista para a recuperação econômica na Grécia. A geração de energia elétrica movida a petróleo, somente para as ensolaradas ilhas gregas, atualmente onera os consumidores em 800 milhões de euros por ano com subsídios para petróleo – quantia equivalente aos novos cortes no sistema previdenciário propostos para reduzir o orçamento nacional. Apesar disso, não existe um plano sólido para eliminar progressivamente o petróleo, como mostra a construção da nova termelétrica em construção em Rhodes.

“Solarizar a economia grega é um cenário onde só há vencedores: além de a Grécia conseguir cortar custos dramaticamente e economizar bilhões em importação de energia, também podemos mudar para o uso de energia limpa e sustentável, e redirecionar os fundos para onde realmente importam: pensões, políticas previdenciárias e estímulo da economia,” acrescenta Grigoriou.

Acesse a página do crowdfunding: http://igg.me/at/solarize-greece

Tópicos
Nenhum comentário encontrado. Adicionar comentário

Postar um comentário 

Para postar um comentário, você precisa estar logado.