Estamos há 24 horas navegando e já em mar aberto, que se encontra bem agitado enquanto escrevo este texto. Alcançamos até 9,5 nós de velocidade, algo em torno de 18 km/h. É o suficiente para deixar tudo balançando à nossa frente

  

A tripulação trabalhou desde a manhã de segunda-feira, 23 de janeiro, para deixar tudo pronto para o grande momento da partida. Máquinas ajustadas, paredes recém-pintadas, painéis elétricos checados e a cozinha abastecida. O Esperanza estava pronto na manhã de terça-feira, 24. Às 10h45, os motores foram ligados e zarpamos do porto de Santana, no Amapá.

A bordo do Esperanza navegam 20 tripulantes e outras 19 pessoas, entre a equipe do Greenpeace, jornalistas e cientistas. Nosso objetivo é claro: chegar até a região onde estão os recifes dos Corais da Amazônia, cerca de 110 km da costa. Ali, vamos tentar fazer as primeiras imagens dos recifes debaixo d’água e tentar observar como vivem seres praticamente desconhecidos.

ASSINE A PETIÇÃO  

O dia estava chuvoso, como é típico da temporada úmida na Amazônia. Mas tão logo o navio se distanciou do porto, a chuva foi diminuindo e um sol tímido iluminou nosso caminho sobre as águas do Rio Amazonas. Um sinal de boa vontade para a nossa aventura, que está apenas começando. 

“Estou muito feliz de estar no Brasil, e ajudando essa campanha com o Esperanza”, comenta o nosso experiente capitão Joel Stewart, há 28 anos conosco no Greenpeace. Ele é acompanhado no mesmo entusiasmo pelos cientistas, que também não escondem a ansiedade.

“Sair com o navio hoje foi inspirador, diria até rejuvenecedor”, afirma o professor do Laboratorio de Microbiologia da UFRJ, Fabiano Thompson. Para Ronaldo Francini Filho, biólogo da Universidade Federal da Paraíba, “é como um sonho se tornando realidade”. Afinal, todo mundo que trabalha com os oceanos um dia já sonhou em mergulhar em um submarino.

E isso está prestes a acontecer, com uma dose extra de emoção e encantamento: ver pela primeira vez o recife recém-descoberto. Continue conosco. Em breve, contaremos mais sobre essa jornada e quem faz parte dela.

Equipe do Greenpeace a bordo do Esperanza Foto: Marizilda Cruppe / Greenpeace

 

Thais Herrero é jornalista, do time de comunicação do Greenpeace, a bordo do Esperanza